Pesquisa procura compreender associação entre o segmento de animais de estimação e valores do universo infantil na propaganda

(São Caetano do Sul – SP) – Animais como cães e gatos, principalmente, mas também peixes, pássaros, tartarugas e até outros exemplos mais inusitados, vêm se tornando, cada vez mais, uma companhia para o ser humano – e, em muitos casos, são considerados até parte das famílias. E, acompanhando esse movimento, dá-se também o crescimento do chamado “mercado pet”. Dados de diversas associações, como da ANFALPET (Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos para Animais de Estimação), por exemplo, mostram o grande volume de negócios que o setor pet alcançou, registrando também incremento a cada ano. Logo, é natural que haja também uma intensificação nas ações de marketing e comunicação do setor. “O mercado pet cresce anualmente e estimou-se um faturamento próximo dos 11 bilhões de reais no setor, em 2010. Seu crescimento se dá pelo aumento no número de animais domésticos, mas também o aumento de consumo que desenvolve novos nichos, trazendo a necessidade de criação de produtos específicos para o segmento”, conta o professor universitário Ricardo Brandão Travagin. Instigado a compreender melhor esse universo, Travagin desenvolveu a dissertação “O processo de comunicação no mercado pet e a utilização de valores do universo infantil”, que lhe rendeu a obtenção do título de mestre em Comunicação na USCS, Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

Travagin busca compreender exatamente como a comunicação do segmento colabora para a transformação dos animais em importantes amigos e membros do convívio familiar, além de, em especial, investigar quais são os elementos do universo infantil e como são utilizados para facilitar e intensificar a recepção da comunicação no mercado pet.

Após analisar as imagens de 54 marcas de pet shops, Ricardo chegou à conclusão de que, em todas, havia pelo menos um elemento que remetia ao universo infantil – mas muitas marcas lançavam mão de diversos elementos, como animais estilizados, cartoons e/ou desenhos alegres, estilo tipográfico fantasia, apliques infantis em texto ou imagem (colagens, efeitos especiais), simbologias com partes do corpo dos animais, como patas, imagens fantasiosas, humor (brincadeira com palavras ou traços), cores claras, chamativas e/ou misturadas. “No segmento pet, já que os animais são tidos como crianças, membros da família, a irreverência faz parte da caracterização da marca; os animais são brincalhões, não seguem regras convencionadas, são sempre irreverentes e inusitados”, explica. Para o pesquisador, a constante utilização desses elementos infantis reflete uma tentativa das marcas de aproximação com as próprias crianças, como seus possíveis públicos-alvo, mas também e principalmente dos adultos, “que identificam dentro dessa comunicação seus filhos verdadeiros (crianças) e também seus filhos adotivos (animais), sendo representados”, conclui.

Gino Giacomini Filho, professor doutor da USCS e orientador do trabalho de Ricardo, destaca que hoje em dia os animais de companhia recebem uma atenção parecida a que recebem os filhos, razão pela qual a comunicação do segmento pet utiliza símbolos infantis. Nas figuras, os cachorros e gatos são representados de forma simpática, sorridente, amigável, dócil, meiga, bem humorada, talvez da mesma forma como a sociedade retrataria as crianças no geral.

A dissertação de mestrado de Ricardo Brandão Travagin está disponível para consulta – na íntegra – no link:

http://www.uscs.edu.br/posstricto/comunicacao/dissertacoes/2012/pdf/Dissertacao_Completa_PMC2012_Ricardo_Brandao_Travagin.pdf

 O programa de Mestrado em Comunicação da USCS objetiva contribuir com a geração e difusão do conhecimento científico no campo da Comunicação e, com isso, dar consecução à missão da USCS junto à comunidade interna e externa. Pretende ainda contribuir na formação de pesquisadores e docentes com visão crítica e científica do campo da Comunicação face a uma sociedade em constante transformação. Informações sobre o programa: http://www.uscs.edu.br/posstricto/comunicacao/.

Mais informações à imprensa:

Universidade Municipal de São Caetano do Sul – Assessoria de Comunicação

Luciano Domingos da Cruz – tel. 4239-3259 – e-mail: comunic@uscs.edu.br

09/12/2013

 

 

Pesquisa procura compreender associação entre o segmento de animais de estimação e valores do universo infantil na propaganda