Pesquisador da USCS analisou comentários de leitores na fanpage do jornal Folha de S.Paulo e concluiu que 73% se manifestam com base em deduções

(São Caetano do Sul – SP) – A popularização da Internet e dos sites de redes sociais, na última década, abriu espaço para novos modelos de comunicação e obrigou a mídia a se reinventar para atingir os leitores contemporâneos. Mas será que os veículos tradicionais estão adaptados à linguagem online? Segundo pesquisa desenvolvida no Programa de Mestrado da USCS (Universidade Municipal de São Paulo), jornais de circulação nacional ainda patinam na produção de conteúdo para o Facebook, apenas 9% dos internautas da mídia social assimilam conteúdos de matérias jornalísticas.

Autor da dissertação “O homem da caverna digital: inovações na página da Folha de S.Paulo no Facebook”, o jornalista Clóvis Furlanetto se pautou na Alegoria da Caverna de Platão (A República de Platão) para avaliar se a página da Folha de São Paulo no Facebook poderia ser considerada um simulacro da Folha Online, ou seja, se a fanpage mostra apenas uma sombra do conteúdo real publicado no site do jornal. Ao comparar o conteúdo veiculado no digital com a versão na mídia social, o pesquisador constatou que há perda significativa de conteúdo na fanpage.

“Ao publicar apenas a manchete do texto que está na íntegra no site, o veículo tenta adequar a formatação ao estilo de leitor do Facebook, mas não foi identificada nenhuma tentativa de produção textual nova para chamar a atenção do internauta da mídia social”, esclarece Furlanetto. Na avaliação do jornalista, o leitor assume o posto de prisioneiro, enxergando apenas “sombras” (recortes da matéria real) na tela do computador. “As postagens possibilitam uma visão parcial do assunto”, reforça.

INFORMAÇÃO X CONHECIMENTO – Para chegar à conclusão, o pesquisador analisou comentários de internautas que tiveram acesso às mesmas matérias no Facebook e no site oficial da Folha e identificou que os leitores da mídia social não se manifestam sobre o tema abordado no texto. O estudo aponta que 73% dos comentários manifestam opiniões e argumentos com base em situações ilusórias ou deduzidas conforme a opinião do leitor. “Eles veem as sombras do tópico principal e deduzem qual é a realidade que devem acreditar.”

De acordo com a análise, 18% dos internautas do Facebook argumentam sobre as matérias, o que indica pessoas dispostas a buscar informações fora da mídia social e tentar uma conversação que gerará opiniões contrárias às suas. “O que demonstra que a caracterização de uma caverna digital moderna existe e que os atuais usuários necessitam vislumbrar para fora de seus próprios limites e buscar um aprofundamento de conteúdo”, sugere Furlanetto.

O estudo avaliou ainda a interatividade dos internautas no Facebook durante os dias da semana e concluiu que os comentários dizem respeito a outros comentários. De segunda-feira a sábado, a média de manifestações se mantém, e sempre no mesmo formato: somente 11% se referem ao conteúdo da matéria. No domingo, no entanto, o percentual de interessados pela notícia veiculada sobe para 22%. “É bem provável que os usuários tenham mais tempo (para focar na matéria)”, conclui o autor.

Para a professora doutora Regina Rossetti, orientadora da pesquisa, “o trabalho sinaliza a partir de uma reflexão filosófica que às vezes o internauta do Facebook se comporta como o prisioneiro do Mito da Caverna de Platão contentando-se apenas com as sombras das notícias projetadas nas telas das redes sociais que funcionariam como simulacros, ou seja, cópia da cópia, das notícias da Folha online”.

Sobre o Mestrado em Comunicação

O programa de Mestrado em Comunicação da USCS objetiva contribuir com a geração e difusão do conhecimento científico no campo da Comunicação e, com isso, dar consecução à missão da universidade junto à comunidade interna e externa. Pretende ainda contribuir na formação de pesquisadores e docentes com visão crítica e científica do campo da Comunicação face a uma sociedade em constante transformação. Informações sobre o programa: http://www.uscs.edu.br/posstricto/comunicacao/.

Mais informações à imprensa:

Universidade Municipal de São Caetano do Sul – Assessoria de Comunicação

Luciano Domingos da Cruz – tel. 4239-3259 – e-mail: comunic@uscs.edu.br

Apenas 9% de internautas do Facebook assimilam conteúdo de notícias jornalísticas na mídia social